sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Novidade Tasca do Joel


“maquia”
Doc Douro – 2008
É um vinho produzido a partir de vinhas muito velhas sistematizadas em tradicionais socalcos. Tem na sua composição uma enorme mistura de castas onde predominam: Rufete, Tinta da Barca, Touriga Francesa, Tinto Cão, Tinta Roriz, Malvasia Preta, Tinta Barroca, Cornifesto, Sousão, Tinta Amarela…

Parceria com Niepoort.
“ …da discussão nasce a luz”
Há já algum tempo que Dirk Niepoort e Álvaro Martinho (o viticultor) travavam algumas discussões sobre a originalidade da viticultura Duriense: a densidade de plantação, as vinhas velhas e as castas que as compõem. Ambos defendem uma viticultura que privilegie o equilíbrio da produção. Além disso, pensam ser necessário preservar este património que resulta de uma longa aventura de humanização.
Neste sentido, decidiram iniciar em 2008 um projecto de produção de um vinho cujo objectivo seria extrair a qualidade mais original de uma vinha com estas características. É por isso que cada garrafa deste vinho bem pode ser uma homenagem a todas as gerações que com o seu esforço fizeram desta Região das mais singulares Regiões Vitícolas do mundo.
Vinificação - ficou a cargo do Enólogo Luis Seabra da Empresa Niepoort.
Nota de prova: Carregado na cor, aroma fumado com notas minerais a pedra de xisto molhada, fruta vermelha e notas de especiarias. A boca é longa e intensa com taninos bem integrados, fruta e madeira casados com harmonia, terminando com acidez viva que prolonga o final de boca.

Sem comentários: