sexta-feira, 24 de julho de 2009

Crios

A Tasca do Joel teve a prova o vinho Xisto do Douro, Espumante Ex Libris da Bairrada e os Crios da Argentina, em Relação aos crios numa expressão frutada Susana Balbo elaborou CRIOS (hijos), com o mesmo cuidado e dedicação que é dado aos seus filhos. O rótulo tem o desenho de uma mão com duas mãozinhas dentro, simbolizando a proteção da mãe aos filhos.
Xisto 2005, está muito novo ainda, com a fruta de grande qualidade muito viva, num aroma perfumado, elegante, cheio de delicadeza e finura. Na boca revela corpo mas também muita sofisticação e harmonia, pleno de bagas maduras mas frescas, especiarias, flores secas. Madeira muito discreta, apenas o suficiente para dar complexidade à fruta e requinte ao final. Elegância e classe

Crios Torrontes, esta casta desenvolve aromas de fruta confitada, notando-se as compotas, as sugestões de mel, de frutos secos, ao lado de muito vegetal seco. É um aroma original, cheio e com peso. Algumas notas florais surgem também na boca, rosa e gardénia, tudo bem «embrulhado» porque não está nem pesado nem cansativo.
Crios Malbec, este tinto mostra um aroma reservado, marcado por notas quentes de frutos vermelhos e boas sugestões de barrica, tudo meio envolto numa névoa que não deixa que tudo se apreenda desde já. A prova de boca é fácil, o vinho é macio, redondo, muito afinado, com taninos já polidos e aromas muito agradáveis. Este é daqueles tintos que são absolutamente consensuais.

Crios Syrah/Bonarda, cor vermelho profundo com traços azuis caracterizam este blend. Vinho que possui uma grande diversidade de aromas e sabores pela combinação de varietais.
No nariz é muito expressivo, por um lado tem aromas de frutos vermelhos como framboesas e morangos aportados pelo Bonarda e por outro, especiarias como pimenta preta e noz moscada característicos do Syrah. Nobre na boca, com grande longitude, onde perduram doces taninos.
Pode beber-se jovem mas também tem alto potencial de guarda.
Espumante ExLibris, no aroma, bem limpo mas algo fechado, surgem notas vegetais e cítricas com algum alperce. Na boca mostra bastante mais fruto, bolha entre o médio e o fino, acidez viva, e boa secura final. Um conjunto harmonioso, para a mesa.

Passadouro

Situada no Vale de Mendiz - Pinhão, a Quinta do Passadouro, uma propriedade com cerca de 32 hectares, sendo mais de metade com vinhas, surge no centro da região demarcada do Douro. Com as castas durienses Touriga Nacional, Franca e Tinta Roriz este tinto é produzido segundo as técnicas tradicionais (pisa a pé de homem), como se pode ver no site da quinta.
Passadouro 2006, com uma cor forte, carregada, escura, demonstrado a sua vivacidade, e com uns aromas complexos mas mostrando todo o seu esplendor, onde detecta-se as frutas silvestres, o vegetal, notas de chocolate, cacau e até de amêndoa. Na boca o seu fantástico corpo desliza magnificamente, sempre constante, não mostrando uma deficiência... Um grande vinho para ser consumido e para deixar uns anitos na garrafeira porque irá valer bem a pena bebê-lo daqui a uns anos.
Passadouro Vintage, aroma muito fino, onde se percebem notas minerais evidentes, destaca-se a elegância do estilo. Muito carácter na prova de boca, cheio e com bons taninos, é um vintage de futuro risonho que pode ser provado também agora.
Passadouro reserva 2006, notas resinosas de mato rasteiro com toque de flores secas e licorados. Na boca tem uma presença larga e picante, muita especiaria, madeira bem integrada, corpo gordo, taninos vigorosos e final longo e capitoso com leve toque apimentado.

Novidades Africa do Sul

Vim de Constance Preço: 56,85 €

Meerlust Rubicon Preço: 75,20 €

Rhona Muscadel Preço: 15,90 €

Uitkyk Preço: 10,00 €
Mulderbosch Faithful Hound Preço: 20,10 €

Mulderbosch Late Harvestd Preço: 30,00 €

Kanu KCB Chenin Preço: 19,00 €

Kanun Chenin Preço: 9,50 €
Negrito
Kanonkop Pinotage Preço: 32,60 €
Hill & Dale Pinotage Preço: 12,00 €

Alto Preço: 12,10 €










Biscoitos Artesanais


Biscoitos tradicionais de Portalegre.
Preço: 3,00 €

Queijo Parmesão


Queijo de leite de vacas criadas na montanhas cura de 30 meses certtificado DOP. Na boca deliciosamente suave.
Preço: 25,00 € Kg

Manteiga de Bufala




Manteiga de Bufala "Casa Madaio" (250 g)
Preço: 37,00 € Kg

Salmão Fumado


Retirar do frigorífico e da embalagem 5 minutos antes de servir. Ideal para ornamentar pratos, bem como servido ao natural com salada.

Preço: 5,20 € 100 gr

Preço: 13,30 € 250 gr

Presunto de Pato Imperia


Se distingue pelas suas excepcionais qualidades gastronómicas, um sabor unico, suave e natural e uma textura delicada. Estes atributos e a sua versatilidade na cozinha permitem a sua utilização como ingrediente principal ou acompanhamento em varias receitas.


Preço: 5,70 €

Doce Extra de Uva Tinto Cão (280 gr)Este doce tem uma textura muito elegante e aromática, baseada em aromas a frutos vermelhos e especiarias conferidos pelas uvas de Tinto Cão. Época de Colheita: Setembro.
Preço: 5,90 €

Comenda Grande


Comenda Grande Reserva
Este vinho produzido na adega do Monte da Comenda Grande que mereceu a designação de “Reserva”, apresenta cor granada intensa, aroma fino e complexo onde sobressaem a fruta madura com notas de compota conjugada com a baunilha e as ligeiras especiarias das madeiras de estágio. Ao sabor o vinho é cheio, denotando grande estrutura, com ligeiro acidulo e taninos “suaves”, com final de boca prolongado e persistente, revelando toda a complexidade e equilíbrio. Para preservar todas as suas características este vinho não foi sujeito a estabilização tartárica pelo que, com o tempo, pode vir a apresentar ligeiro depósito.
Preço: 20,40 €

Comenda Grande


Comenda Grande
Vinho produzido na Adega do Monte da Comenda Grande é constituído predominantemente pelas castas Trincadeira, Aragonês e Alicante Bouschet. Obtido por vinificação a temperatura controlada, com maceração prolongada e posteriormente estagiado em barricas novas de carvalho. Vinho de cor granada intenso, com aroma fino a frutos maduros e notas de baunilha, sem que a madeira se sobreponha ao frutado. Apresenta-se ao sabor com um ligeiro acídulo e taninos evidentes, final prolongado e persistente. Deve servir-se a uma temperatura de 18 ºC e aguardar em copo apropriado a exaltação das suas características.Este vinho não foi estabilizado pelo que, com o tempo, pode vir a apresentar algum depósito.
Preço: 7,30 €

Terra d´Alter

Terra d´Alter Reserva


As uvas foram sujeitas a um controlo rigoroso de modo a obter uma maturação com alto teor de concentração. A seguir a uma fermentação prolongada, em conjunto com as peliculas, o vinho foi prensado e transferido para barricas de carvalho onde envelheceu durante 18 meses.

Preço: 7,70 €

Alvor



Alvor Reserva
O nariz é exuberante, intenso e profundo. Os registos a cera conjugam com pimentão e fruto vermelho. A memória olfactiva guarda pureza e qualidade. Boca tensa e seca apesar de afinada. Final muito longo, vibrante, com carácter e frescura. Um grande exemplo para o Algarve.

Preço: 12,80 €

Quinta do Françês



Quinta do Françês
O velho ditado francês bem que se poderá vir a aplicar à realidade de Patrick Agostini, um médico francês, que decidiu converter uma encosta da Ribeira de Odelouca em paisagem do Douro. «É a única vinha em xisto ácido do Algarve», orgulha-se, lembrando que teve de desmatar e drenar os 6,5 hectares do terreno e plantar parte da vinha em socalcos. Trouxe consigo os conhecimentos de viticultura e de enologia de Bordéus e só plantou castas tintas.

Preço: 17,60 €

Quinta Nova Nossa Senhora do Carmo



3 Pomares
Elaborado a partir de castas tintas tradicionais – Touriga Franca, Tinta Roriz, Tinta Amarela e Touriga Nacional – este vinho tinto apresenta uma cor vermelha intensa e um aroma a frutos vermelhos maduros. Fermentado em cubas de inox com controlo de temperatura, para total extracção dos seus componentes frutados, apresenta uma discreta presença de aromas a baunilha e tostado pela passagem em barricas de carvalho americano e francês. O resultado é um vinho com uma personalidade macia e aveludada e um final persistente.

Preço: 7,60 €

Quinta Nova Nossa Senhora do Carmo



Grainha
Elaborado a partir de castas tintas tradicionais – Touriga Franca, Tinta Roriz e Tinta Amarela – este vinho tinto tem elevada complexidade aromática e é bastante volumoso. O tostado das barricas novas e usadas de carvalho americano e francês, onde estagia durante 15 meses, combina com a fruta fina e madura. Apresenta um corpo acetinado e uma textura rica num final longo.

Preço: 14,40 €

Castello D´Alba


Castello D´Alba Colheita

Este vinho é proveniente de vinhas do Douro Superior, plantadas com as castas Tinta Roriz, Touriga Franca, Tinta Barroca e Touriga Nacional. Apresenta cor rubi, aroma dominado pelos frutos vermelhos com nuances de ligeiro envelhecimento em barricas de carvalho. Na boca revela-se suave mas encorpado com um final longo e elegante.

Preço: 3,85 €

Quinta Nova Nossa Senhora do Carmo

Quinta Nova
Proveniente de vinhedo com idade entre os 20 e os 30 anos, o Colheita Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo é um vinho que exprime o terroir da quinta e a selecção das suas castas: Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz. Fermenta e estagia em cubas de inox durante, pelo menos, um ano. Apresenta uma elevada frescura e juventude, uma cor vermelha viva, um aroma intenso a frutos vermelhos maduros, um bom corpo e taninos muito finos. O final é bastante acetinado e elegante.
Preço: 14,40 €

Castello D Alba

Castello D´Alba Reserva 2006
Três jovens enólogos juntaram-se para criar este empresa dedicada à vinificação de uvas provenientes do Douro Superior, numa zona árida, evidentemente xistosa. Este vinho é produzido à partir das castas Touriga Nacional, Tinta Roriz e Touriga Franca, vinificadas em cubas e estagiadas em madeira para amaciar a fruta e proporcionar mais complexidade.
Preço: 6,90 €

sábado, 4 de julho de 2009

Casal Figueira Vinhas Velhas

Na Serra de Montejunto,resistem ainda as últimas vinhas velhas da casta vital. Adaptada áquele terroir desde há séculos, a partir da vitalse têm produzido deliciosos vinhos caseiros, memórias e experiencias exclusivas das gentes autóctones. Com este Vinhas Velhas procurámos criar algo de novo que exprimisse toda a originalidade desta casta e potencial região. Num vinho com caracteristicas únicas, sob a chancela de autenticidade e qualidade que caracterizam a marca.
Casal Figueira.

Preço: 10,40 €



sexta-feira, 3 de julho de 2009

Rui Reguinga


Tributo: Cor rubi bem viva e aromas de grande complexidade e elegância, dominam os frutos vermelhos a par de um elegante toque vegetal e de especiarias vindas das barricas de grande qualidade, na boca revela frescura e um boa acidez, conta com uns taninos aprimorados, um corpo cheio e rico em complexidade e uma estrutura que impressiona, o final é longo, poderoso e de grande persistência.
Fabre & Montmayor Malbec Gran Reserve: Cor intensa de grande concentração, o nariz denota elegância e uma grande complexidade de aromas, frutos maduros em harmonia com finas especiarias e ligeiros toque abaunilhados e fumados, na boca é volumoso e complexo, apresenta uma bela estrutura e uma envolvência perfeita entre a fruta e a madeira, taninos sedosos, excelente na frescura e com um final prolongado e de grande persistência.
Wenzel Beerenauslese Late Harvest : Apresenta uma cor dourada e um nariz muito complexo, fazendo lembrar notas de mel e algumas frutas maduras, na boca surpreende pelo equilíbrio demonstrado, tem uma acidez bem presente e um envolvente toque melado, o final é longo e persistente.
Terrenus Branco : Aroma rico e complexo; no paladar tem bom equilíbrio, taninos suaves, frescura mineral, com final longo e persistente.




Jantar Vinico - Rui Reguinga







A Rui Reguinga Enologia, Lda. (RR) foi fundada em 2000 e tem como missão principal oferecer ao mercado serviços de enologia moderna. A sua principal função é a consultoria na área da enologia, desde a plantação da vinha, vinificação, estagio, lotes, engarrafamentos, até á promoção dos vinhos. Esta empresa de consultoria actua nas varias regiões de Portugal (Dão, Ribatejo, Estremadura, Terras do Sado, Alentejo) e Argentina.No ano 2004, Rui Reguinga decidiu concretizar o sonho de todos os enólogos: produzir o seu próprio vinho. Este projecto teve como base 2 vinhas bastante distintas dando origem também a dois vinhos muito distintos. As vinhas velhas com mais de 80 anos, em Portalegre, deram origem ao TERRENUS; e as vinhas plantadas em solos de calhau rolado na charneca de Almeirim, com castas do Rhône( Syrah, Grenache, Viognier) deram origem ao TRIBUTO.Em 2006, foi realizado outro desafio pessoal, com a elaboração de um Late Harvest, na Áustria, em parceria com o amigo Michael Wenzel.Em 2009 foi lhe atribuído o premio ENÓLOGO DO ANO pela Revista de Vinhos

Trimbach

Prova de Vinhos Trimbach.
Na Loja Gourmet da Tasca do Joel em Peniche, teve lugar a apresentação de alguns vinhos do reconhecido produtor francês Domaine Trimbach.
Trimbach Riesling: Mostra-se um vinho ainda muito jovem, com um nariz fechado e complexo, sugerindo apenas algumas notas minerais num fundo cheio de frescura, na boca melhora consideravelmente, revelando uma estrutura e uma acidez que impressionam e um corpo volumoso, no paladar aparecem ligeiras notas citrinas amplamente dominadas pelo seu carácter mineral, tem um final longo e persistente.
Trimbach Cuvée Frédéric Emile Riesling: Revela um nariz elegante e bem atractivo, destacando-se a fruta madura acompanhada de um leve toque citrino, tudo muito bem equilibrado pela sua força mineral, na boca é um vinho denso e untuoso, com a sua fantástica acidez que faz antever que ainda está na sua fase ascendente de evolução, tem um final de enorme fineza e persistência.
Trimbach Gewurztraminer: Cor levemente amarelada e nariz muito aromático e perfumado, com sugestões florais, citrinas e uma leve especiaria, na boca é um vinho agradável, fino mas com estrutura e frescura marcantes, ainda está muito jovem mas já conta com uma bela acidez, no paladar destaca-se a fruta madura, tem um final ligeiramente seco mas bem prolongado na boca
Trimbach Gewurztraminer Vendanges Tardives: Cor amarelo dourado e nariz rico em elegantes e perfumados aromas de mel, de fruta tropical e de leves notas florais, tudo muito bem equilibrado e sem uma doçura exagerada, na boca é um vinho que apresenta uma fina estrutura, uma envolvência de sabores impressionante, desde a frescura da fruta, às sugestões florais, passando por um leve sensação especiada, tudo muito equilibrado e com um final vigoroso e de enorme persistência.
Trimbach Muscat Reserva: A casta Muscat faz parte do grupo das uvas aromáticas, as que mantêm muito do sabor da própria uva no vinho. Provar o Trimbach Muscat é como morder uvas frescas e suculentas e o aroma pode remeter às frutas doces, contudo é um vinho seco.