segunda-feira, 27 de abril de 2009

Prova Vinhos Conceito


O nome Rita Ferreira, pode eventualmente ser um nome que ainda é desconhecido para alguns, pelo menos os mais distraídos, mas, atentem ao que vos dizemos, esta jovem enóloga, que faz os vinhos Conceito e Contraste, que nascem das vinhas da família, ainda dará muito que falar no Douro. Muito se espera dela e temos em crer que a seu tempo ela nos corresponderá.

A Rita tem um percurso brilhante, apesar de muito jovem ainda. Estagiou em alguns dos grandes produtores de vinho do mundo, onde podemos salientar o mítico Chateau D'Yquem e assim que chegou a Portugal, já bem viajada, rumou ao Douro para conduzir os destinos das propriedades da família no Douro. Em boa hora o fez, pois logo com a sua primeira colheita dos Conceito, criou um alvoroço tal junto dos amantes do vinho que colocou toda a gente, que compreendeu os seus vinhos, "em sentido". Na altura o Conceito Branco 2006 ofuscou todos os demais brancos que haviam sido feitos nesse ano, a qualidade, a excelência demostrava que tinhamos vinho, e que tinhamos enóloga. Infelizmente pensamos que de certo modo ofuscou o seu congenere tinto, que tanto merece também toda essa dedicação.



Este fim de semana foi a vez da Tasca do Joel mostrar aos seus clientes e amigos, os Vinhos Conceito e Contraste.
A prova teve fantástica participação, quer no Gourmet, quer no Restaurante. Ficámos felizes por esta demonstração de carinho e sobretudo interesse para com os vinhos da Rita, que inclusive foi convidada a dar uma pequena explicação sobre o seu Bastardo, pois parece-nos que é o vinho que mais intrigou os participantes.
Os vinhos, escusado será de dizer que foram um sucesso enorme. O Conceito Branco 2007 é um caso sério de sucesso pois ninguém fica indiferente a este vinho. O Contraste branco 2007, um vinho cheio de frescura e acidez, mostrava a sua aptidão para a mesa, enquanto que o seu sucessor, o de 2008, estava simplesmente sublime, com um equilíbrio e uma frescura notáveis.

Nos tintos, mantinha-se a mesma pauta. O Bastardo era um desafio para aqueles que esperam os Douros cheios de côr e potência. Era o vinho que todos olhavam com desconfiança pela sua côr mas que no fim todos os que gostavam, gostavam muito. O Contrate tinto 2006 era provavelmente o mais consensual de todos. Mostrava que o Douro também pode fazer vinhos robustos mas dóceis, vinhos redondos que foram desenhados para agradar, e muito.
O Conceito tinto 2006 e o Conceito Vintage 2005 foram reis nesta festa, que durou até às 20h com uma pequena confraternização entre amigos, enófilos e enólogos, onde alem dos vinhos que tinham estado em prova, ainda se abriram mais umas quantas garrafas de várias proveniências. Tudo por devoção ao Vinho.




Como de costume, é já uma habitual presença, contámos com a participação dos presuntos Sanchez Romero Carvajal e ainda com os chocolates Belgas Neuhaus.

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Prova de Vinhos da Herdade do Perdigão


O dia não começou bem, com uma forte chuvada que se prolongo pelo dia todo, afina só no domingo era dada a melhoria de tempo, no entanto muitos foram os corajosos que comparaceram à chamada de provas os bons vinhos alentejanos. Uns porque já iam à Tasca para o almoço e outros porque andam nesta vida de Amante do Vinho e tentam não perder a oportunidade de provar os seus vinhos predilectos.
Foi assim que começou a prova de Vinhos da Herdade do Perdigão, bem como os vinhos Durienses Dona Matilde e ainda os Portos Dona Matilde e Gilbert's, que são distribuidos pela empresa Wine on Time, que é detida também pelos proprietários da Quinta do Perdigão. Estava dado o mote para uma bela tarde de provas, independentemente do tempo que se fazia lá fora. Aqui, aqueciam-se os corações.


A herdade do Perdigão tem vindo cada vez mais a afirmar-se como um dos grandes produtores Alentejanos. Os seus vinhos são imensamente apreciados e as generosas pontuações em revistas da especialidade são-no prova disso mesmo. Vindos de Monforte, estes são vinhos de carácter, vinhos de prazer, vinhos alentejanos sim, mas com uma dose de originalidade e com uma única filosofia em mente, a qualidade.
Os vinhos realmente impressionaram em todos os aspectos, mas sobretudo pela Relação Qualidade/Preço, que agradou aos que provaram os vinhos.

Nesta prova estavam também presentes os vinhos Dona Matilde, ora estes vinhos, do Douro espelhavam bem a diferença dos restantes Alentejanos, logo à partida pela região que representam. Os vinhos Dona Matilde provêem da Quinta homónima, que foi pertença do Grupo Barros até à sua aquisição pelo Grupo Sogevinos. Curiosamente, Miguel Ângelo Barros, que foi durante décadas presidente do Grupo, voltou a trazê-la para junto de sua família, adquirindo-a de volta à Sogevinus.
Os vinhos Dona Matilde têm feito um enorme sucesso aqui no Gourmet e sobretudo na Tasca. São vinhos de fácil trato, vinhos muito prazenteiros e convidativos. O branco mostra enormes qualidades para a estação que se avizinha, tal é a frescura que apresenta e mesmo tinto, um vinho dócil, redondo, mas cheio de sabor, terá as mesmas condições para enfrentar a canícula que todos esperam por alturas de verão.




Pela tarde dentro chegou então a hora do culto ao Vinho do Porto. Nesta reunião dos grandes vinhos do Porto não faltou também a associação ao chocolate, e desta feita ao Chocolate Belga Neuhaus. Provaram-se os vinhos da Quinta Dona Matilde e da Gilbert's que se mostraram em grande forma, com um LBV cheio de vigor, um 10 anos complexo e de aromas inebriantes. A ligação aos chocolates foi extremamente bem sucedida com o LBV 2004 da Gilbert's e o Vintage 2003 da Quinta Dona Matilde.






































Vinhos em prova:


Terras de Monforte 2007
Terras de Monforte Escolha 2006
Terras Monforte Branco 2008
Vinha do Almo 2006
D. Matilde 2007
D. Matilde Branco2007

Portos
D. Matilde Vintage 2003
D. Matilde Colheita 2000
D. Matilde 10 anos
Gilberts LBV 2004
Gilberts Tawny
Gilberts White
Gilberts Ruby

Contamos consigo para a próxima prova, já dia 25. Até lá...............

terça-feira, 14 de abril de 2009

Robustus 2004


Não existem muitas palavras que possamos escrever sobre este vinho pois a maioria dos elogios já foi feito pelos críticos de vinho. Este foi considerado em todos os guias de vinho como o, ou um dos, vinhos do ano. O caso não é para menos pois quem já se cruzou com ele sabe bem do que falamos. Um vinho muito especial, um vinho que espelha, sem subterfúgios, o local onde nasceu. Um Douro à Douro.
Este vinho nasce do espírito irrequieto e inventivo de Dirk Niepoort, que homenageia assim os vinhos tradicionalistas, os vinhos puros e em ultima análise, homenageia aquele que foi o seu primeiro vinho, a que deu também o mesmo nome.

Preço: 72€

Dona Matilde 2007 Br


Vem do Douro esta novidade. Apesar de novidade, a família que detém esta empresa, já há muito que anda pelo Douro, a família Barros, que desde sempre conduziu os destinos do celebre Grupo Barros.
Dona Matilde é uma das mais antigas do Douro, e quem o visita, provavelmente já se deparou com a grande inscrição, homónima, do outro lado do rio.
O Dona Matilde Branco 2007 é mais um daqueles vinhos talhados para o sucesso. É um vinho DOC Douro, com castas habituais do douro, onde se encontram o Verdelho, o Rabigato e o Gouveio. Vinho cheio de frescura e algumas parecenças, no perfil, com os vinhos feitos a partir da Casta Sauvignon Blanc.
Termos tido óptimas reacções a este vinho no nosso Restaurante, pelo que também o quisemos sugerir no nosso Blog.

Preço: 9.99€

Quinta da Pellada 2005


Se existem grandes vinhos, este é concerteza um deles.
Não é propriamente uma novidade pois já foi lançado há muito, no entanto ainda há uns dias abrimos uma garrafa e constatámos que mantém enorme. Encontrámos um vinho complexo, ainda jovem, cheio de vigor mas também cheio de fineza e de sabor.
Ainda tem muito para dar, muito para crescer, mas já dá um prazer enorme tê-lo há mesa. Decante-o com alguma antecedência
Nós por cá ainda temos algumas, muito poucas poucas. Por isso aproveite esta nossa sugestão e comprove como nós, ou guarde este vinho na sua garrafeira.

Preço: 25.10€

sexta-feira, 10 de abril de 2009

Contactos e Localização


Tasca do Joel Gourmet
Rua do Lapadusso, 73
2520-370 Peniche

Telf: +351 262 782 945
Tlm: +351 939 711 007
Fax: +351 262 782 235
Mail: tascadojoel@gmail.com

Web: http://www.tascadojoel.com
Blog: http://tascadojoel.blogspot.com


Contactos Encomendas
Jael Martins
Tlm: +351 939 711 007
Mail: tascadojoel@gmail.com