quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Herdade do Esporão



Em pleno coração do Alentejo, 180 kms a sul de Lisboa, em Reguengos de Monsaraz, a Herdade do Esporão foi adquirida pela Finagra em 1973 com o principal objectivo de produzir vinhos de grande qualidade. Em 1975, a Herdade é intervencionada pelo Estado e só em 1979 é devolvida, permitindo à Finagra prosseguir a plantação das vinhas, primeira etapa do seu ambicioso projecto. A moderna adega é construída em 1987. Cumpre-se uma nova etapa. Em 1989 é lançado o primeiro vinho Esporão, sendo considerado um dos melhores vinhos portugueses e três anos depois são lançados os vinhos Monte Velho. Em 1995, depois dos nossos vinhos já estarem entre os melhores, novos investimentos são efectuados: planta-se uma nova área de vinha, renova-se a existente, instala-se um sistema de rega gota-a-gota em toda a vinha e constrói-se uma barragem com 100ha de área submersa. A compra da Herdade dos Perdigões com 190ha de vinha, a construção da Casa do Enoturismo, a expansão da adega e a aquisição de um moderno lagar para a produção dos Azeites Virgens Herdade do Esporão são as mais recentes apostas de uma empresa dinâmica no desenvolvimento da Herdade, cujas raízes remontam ao Império Romano.







Depois do vinho, o Azeite.
Genuinamente português, intensamente mediterrânico, verdadeiramente natural. Puro sumo de azeitona! Em 1997 a Finagra inicia-se na Produção de Azeites Virgens adquirindo um Lagar em Serpa e transformando-o num dos mais modernos do país.
Anos mais tarde, recebe a certificação pela norma NP EN ISO9002, sendo a primeira empresa de azeites em Portugal a receber tal distinção.
Os Azeites Herdade do Esporão foram criados para diferentes momentos de consumo.
Azeite DOP Virgem Extra e Azeite DOP Private Selection “Por filtrar”, são duas preciosidades obtidas por azeitonas seleccionadas para Denominação de Origem Protegida.
Garantem o sabor genuíno da tradição dos azeites de Moura, com um acidez baixa que lhe garante o sabor intenso e o aroma frutado. Os azeites Galega e Cordovil, variedades tipicamente alentejanas, foram criados para apreciadores exigentes, e são elaborados apenas com a variedade da azeitona que lhes dá o nome. Para compor um galheteiro, produzimos um azeite de baixa acidez e um vinagre de vinho tinto envelhecido em carvalho.

Sem comentários: