sexta-feira, 24 de julho de 2009

Crios

A Tasca do Joel teve a prova o vinho Xisto do Douro, Espumante Ex Libris da Bairrada e os Crios da Argentina, em Relação aos crios numa expressão frutada Susana Balbo elaborou CRIOS (hijos), com o mesmo cuidado e dedicação que é dado aos seus filhos. O rótulo tem o desenho de uma mão com duas mãozinhas dentro, simbolizando a proteção da mãe aos filhos.
Xisto 2005, está muito novo ainda, com a fruta de grande qualidade muito viva, num aroma perfumado, elegante, cheio de delicadeza e finura. Na boca revela corpo mas também muita sofisticação e harmonia, pleno de bagas maduras mas frescas, especiarias, flores secas. Madeira muito discreta, apenas o suficiente para dar complexidade à fruta e requinte ao final. Elegância e classe

Crios Torrontes, esta casta desenvolve aromas de fruta confitada, notando-se as compotas, as sugestões de mel, de frutos secos, ao lado de muito vegetal seco. É um aroma original, cheio e com peso. Algumas notas florais surgem também na boca, rosa e gardénia, tudo bem «embrulhado» porque não está nem pesado nem cansativo.
Crios Malbec, este tinto mostra um aroma reservado, marcado por notas quentes de frutos vermelhos e boas sugestões de barrica, tudo meio envolto numa névoa que não deixa que tudo se apreenda desde já. A prova de boca é fácil, o vinho é macio, redondo, muito afinado, com taninos já polidos e aromas muito agradáveis. Este é daqueles tintos que são absolutamente consensuais.

Crios Syrah/Bonarda, cor vermelho profundo com traços azuis caracterizam este blend. Vinho que possui uma grande diversidade de aromas e sabores pela combinação de varietais.
No nariz é muito expressivo, por um lado tem aromas de frutos vermelhos como framboesas e morangos aportados pelo Bonarda e por outro, especiarias como pimenta preta e noz moscada característicos do Syrah. Nobre na boca, com grande longitude, onde perduram doces taninos.
Pode beber-se jovem mas também tem alto potencial de guarda.
Espumante ExLibris, no aroma, bem limpo mas algo fechado, surgem notas vegetais e cítricas com algum alperce. Na boca mostra bastante mais fruto, bolha entre o médio e o fino, acidez viva, e boa secura final. Um conjunto harmonioso, para a mesa.

Sem comentários: