segunda-feira, 27 de abril de 2009

Prova Vinhos Conceito


O nome Rita Ferreira, pode eventualmente ser um nome que ainda é desconhecido para alguns, pelo menos os mais distraídos, mas, atentem ao que vos dizemos, esta jovem enóloga, que faz os vinhos Conceito e Contraste, que nascem das vinhas da família, ainda dará muito que falar no Douro. Muito se espera dela e temos em crer que a seu tempo ela nos corresponderá.

A Rita tem um percurso brilhante, apesar de muito jovem ainda. Estagiou em alguns dos grandes produtores de vinho do mundo, onde podemos salientar o mítico Chateau D'Yquem e assim que chegou a Portugal, já bem viajada, rumou ao Douro para conduzir os destinos das propriedades da família no Douro. Em boa hora o fez, pois logo com a sua primeira colheita dos Conceito, criou um alvoroço tal junto dos amantes do vinho que colocou toda a gente, que compreendeu os seus vinhos, "em sentido". Na altura o Conceito Branco 2006 ofuscou todos os demais brancos que haviam sido feitos nesse ano, a qualidade, a excelência demostrava que tinhamos vinho, e que tinhamos enóloga. Infelizmente pensamos que de certo modo ofuscou o seu congenere tinto, que tanto merece também toda essa dedicação.



Este fim de semana foi a vez da Tasca do Joel mostrar aos seus clientes e amigos, os Vinhos Conceito e Contraste.
A prova teve fantástica participação, quer no Gourmet, quer no Restaurante. Ficámos felizes por esta demonstração de carinho e sobretudo interesse para com os vinhos da Rita, que inclusive foi convidada a dar uma pequena explicação sobre o seu Bastardo, pois parece-nos que é o vinho que mais intrigou os participantes.
Os vinhos, escusado será de dizer que foram um sucesso enorme. O Conceito Branco 2007 é um caso sério de sucesso pois ninguém fica indiferente a este vinho. O Contraste branco 2007, um vinho cheio de frescura e acidez, mostrava a sua aptidão para a mesa, enquanto que o seu sucessor, o de 2008, estava simplesmente sublime, com um equilíbrio e uma frescura notáveis.

Nos tintos, mantinha-se a mesma pauta. O Bastardo era um desafio para aqueles que esperam os Douros cheios de côr e potência. Era o vinho que todos olhavam com desconfiança pela sua côr mas que no fim todos os que gostavam, gostavam muito. O Contrate tinto 2006 era provavelmente o mais consensual de todos. Mostrava que o Douro também pode fazer vinhos robustos mas dóceis, vinhos redondos que foram desenhados para agradar, e muito.
O Conceito tinto 2006 e o Conceito Vintage 2005 foram reis nesta festa, que durou até às 20h com uma pequena confraternização entre amigos, enófilos e enólogos, onde alem dos vinhos que tinham estado em prova, ainda se abriram mais umas quantas garrafas de várias proveniências. Tudo por devoção ao Vinho.




Como de costume, é já uma habitual presença, contámos com a participação dos presuntos Sanchez Romero Carvajal e ainda com os chocolates Belgas Neuhaus.

Sem comentários: